Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página Inicial > Notícias > Notícia do Portal > Evento discute valorização da pessoa com deficiência
Início do conteúdo da página Notícias

Evento discute valorização da pessoa com deficiência

Programação foi iniciada nesta segunda (dia 26) e vai até quarta (dia 28), com capacitação de professores, exposições e palestras.
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 27/09/2017 13h09
  • última modificação 27/09/2017 13h10

Com o tema “Acessibilidade na Educação Profissional e inserção no mercado de trabalho: Demandas e desafios atuais”, a 6ª Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência está sendo realizada no Instituto Federal do Maranhão (IFMA) Campus São Luís – Maracanã. Com capacitação dos professores do campus, exposições artísticas e palestras, a programação foi iniciada nesta segunda (dia 26) e vai até quarta-feira (dia 28).

Artista Lucas Luciano Silva apresenta algumas de suas pinturas.

O primeiro dia do evento foi marcado por exemplos de pessoas que superaram as limitações físicas e alcançaram sucesso profissional. Entre eles, o artista plástico e músico Lucas Luciano Silva, 15 anos. Com movimentos limitados principalmente das mãos, o adolescente utiliza os pés e a boca para tocar teclado, fazer pinturas e produzir artes gráficas. “Aprendi a pintar com três anos. Alguns anos depois, eu me interessei pela música. Tive aulas com um professor contratado e aprendi a tocar teclado com os pés”, disse o artista.

Lucas Luciano Silva também mostrou um pouco de sua habilidade com a bola fazendo embaixadas diante do público participante da Semana. “Consegui desenvolver tudo isso pelo esforço próprio e o estímulo da família, que sempre me incentivou a ser independente”, afirmou.

Mercado de trabalho

A advogada Priscilla Selares, integrante do Movimento de Mulheres de São Luís, apresentou a palestra “A pessoa com deficiência e o mercado de trabalho no Brasil e São Luís/MA”. A palestrante apontou algumas das dificuldades enfrentadas por esse público para se inserir no mercado de trabalho e citou, como exemplo, os contratempos sofridos por ela, que tem deficiência visual. “Os principais problemas são o preconceito e a falta de acessibilidade física e atitudinal. Muitas empresas se recusam a receber profissionais com deficiência por não saberem que há recursos tecnológicos para que eles possam desenvolver seu trabalho, sem nenhum impedimento”, relatou.

Alberto Carvalho montou exposição durante a Semana de Valorização da Pessoa com Deficiência.

O evento contou ainda com uma exposição das obras do servidor do Campus Maracanã, artista plástico e educador ambiental Alberto Carvalho, 52 anos. Para a exposição, o servidor, que anda com o auxílio de muletas, montou dois painéis com esculturas e pinturas. Ele aproveitou a oportunidade para relatar algumas das dificuldades sofridas ao longo de sua vida, por causa da mobilidade reduzida. “Era difícil subir a ladeira para chegar à escola. Tinha vergonha de subir a escada na frente dos colegas até chegar a sala de aula. A maturidade me fez evoluir e não me importar tanto com o preconceito”, disse.

Capacitação de professores do campus

A Semana é coordenada pelo Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (NAPNE) do campus. Segundo a coordenadora do NAPNE, Leiliane Frazão, o tema deste ano foi escolhido por causa do aumento no ingresso de estudantes com deficiência no IFMA. De acordo com ela, o campus atualmente tem seis alunos com deficiência – um cego, dois estudantes deficientes visuais, dois alunos deficientes físicos e um estudante surdo. “Os professores do campus precisam estar capacitados para atender a todos os alunos, por isso o foco na capacitação”, explicou Leiliane Frazão.

Representantes do IFMA participam da mesa de abertura do evento.

Participaram da mesa de abertura do evento a diretora-geral do IFMA Campus São Luís – Maracanã, Lucimeire Castro; o chefe do Departamento de Direitos Humanos do IFMA, João Batista Cardoso Botelho, representando a Pró-Reitoria de Ensino (Proen); o diretor de Desenvolvimento Educacional do campus, Jeovani Machado; o aluno Thiago Santos, representando os estudantes atendidos pelo NAPNE do campus; além de Leiliane Frazão.

Papel da escola

Professores e alunos participam da programação do evento.

O professor João Batista Cardoso Botelho destacou a importância da escola no atendimento às pessoas com deficiência. “Temos neste evento hoje muitas pessoas que souberam superar os desafios. Pessoas que não assimilaram a vitimização e buscaram respostas, criaram estratégias para superar a condição desfavorável. A escola pode ajudar nesse sentido, assegurando o acesso à educação”, declarou.

A diretora-geral Lucimeire Costa descreveu as mudanças ocorridas no Campus Maracanã, que completa 70 anos de existência, para atender as pessoas com deficiência. “Foram necessárias adaptações físicas e de pessoal para atender a esses alunos. Hoje nos preocupamos em receber esses estudantes e precisamos estar cada vez mais capacitados a esta tarefa”, destacou.

PROGRAMAÇÃO

27/09/2017

  • 8h30 – 11h30/ 14h – 17h00 → Oficina de Audiodescrição. Convidada: Prof. Drª. Ana Maria Lima (UFMA). Público: Professores do IFMA/Campus Maracanã. Local: Espaço Cultural.
  • 8h30 – 11h30 / 14h – 17h → Oficina de Recursos Adaptados e Noções Básicas do Sistema Braille. Responsável: Rosilene Lima da Silvia (Pedagoga), Elizângela Cerqueira (Revisora de Braille / IFMA – Maracanã) e Mayk Machado (Transcritor de Braille / COLUN). Público: Alunos do PROCAMPO. Local: Sala do PROCAMPO e Sala do NAPNE.

28/09/2016

  • 9h – 11h → Oficina CRIART. Responsável: Alberto Carvalho/IFMA – servidor Campus Maracanã. Local: Espaço Cultural.
  • 9h30 – 10h30 → Palestra “Acessibilidade no ambiente pedagógico no Instituto Federal do Maranhão-IFMA”. Convidada: Emanuelle Guimarães – Arquiteta da DINFRA/IFMA. Local: Espaço Cultural.

 

Fim do conteúdo da página