Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Notícias (Destaque Foto Grande) > Estudantes de Matões do Norte, Brejo e Tutóia vivenciam práticas produtivas no Campus Maracanã
Início do conteúdo da página Notícias

Estudantes de Matões do Norte, Brejo e Tutóia vivenciam práticas produtivas no Campus Maracanã

  • Romulo Gomes
  • publicado 31/01/2020 16h50
  • última modificação 31/01/2020 16h51

Demonstração prática no setor de Olericultura

Alunos e alunas que fazem o curso técnico em Agropecuária, na modalidade educação a distância (EaD), nos municípios de Matões do Norte, Brejo e Tutóia visitaram o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) – Campus Maracanã, para vivências nas unidades educacionais de produção. As turmas conhecem os mais diversos setores produtivos, observando o manejo de animais, o cultivo de vegetais, a mecanização agrícola e a fabricação de rações. Até o final de fevereiro, todos os 18 polos passarão por essa experiência, com dois dias de atividades orientadas por professores e técnicos do campus.

Os estudantes do polo de Matões do Norte fizeram a visita técnica nos dias 16 e 17 de janeiro, acompanhados pelo professor José Zenóbio de Souza, que é chefe do Departamento de Produção e Apoio Didático. “O objetivo do campus é disponibilizar essa estrutura para que os alunos tenham melhor aprendizado. Aqui, fazemos uma EaD diferenciada. A gente tanto vai aos polos, fazendo o resumo da disciplina, tirando dúvidas in loco, como também os trazemos ao campus para que possam ver algumas coisas que ficaram pendentes no que diz respeito às estruturas que não têm nos municípios”, explicou o professor.

A estudante Michele Mota montou uma loja agropecuária há seis anos, em sociedade com seu marido. Nesse tempo, ela já aprendeu muito sobre o setor, mas sentia necessidade de mais conhecimentos que a ajudassem a melhorar o empreendimento e a fortalecer a produção de sua comunidade. “A gente consegue levar daqui o aprendizado para as nossas comunidades, para ajudar os produtores, com as técnicas que estamos conhecendo, para ajudar essas pessoas e nos ajudando também”, comentou.

Para o estudante JoséWagner Lisboa Lopes, o curso motiva à transformação. “É uma experiência incrível estar aqui no campus, visitando as áreas, descobrindo coisas novas. Vamos nos formar profissionais em uma cidade que tem potencial altíssimo para a agropecuária. Isso representa a mudança da qualidade de vida das nossas famílias”, disse, confiante. “É um motor motivacional cada experiência prática, porque nos estimula, traz curiosidade e nos leva a buscar mais conhecimentos. As aulas são dinâmicas, porque nos trazem a realidade do que e trabalhar no campo”, completou.

Estudantes conversam com o proprietário do Sítio Capixaba

Brejo e Tutóia

Nos dias 24 e 25 de janeiro, os visitantes foram os alunos e alunas dos municípios polos de Brejo e Tutóia, com a orientação do técnico em Agropecuária Gilvandro Veras. As turmas estavam entusiasmadas com as atividades, mesmo antes de chegarem a São Luís. “Os alunos ficavam postando fotos da mala arrumada, perguntando se ia dar tudo certo, se a viagem ia acontecer. Todo mundo quis vir. Quando a gente fala que vai ter uma aula prática, todo mundo comparece, porque o aluno quer vivenciar, quer ver aquilo de perto”, contou o tutor do polo de Brejo, Thales de Souza.

Muitos desses estudantes são produtores rurais ou filhos de lavradores, que mantêm o olhar atento às explicações, que depois se convertem em aprimoramentos na própria produção. “Estou montando um sistema de irrigação para milho, mas já vi que eu tinha começado um pouco errado. O professor me orientou e, na próxima que eu fizer, já tem como melhorar”, garantiu o aluno Adonias de Carvalho, do polo de Brejo. A estudante Rafaela Nascimento Soares, do polo de Tutóia, também aproveitou para tirar dúvidas. “A vivência está sendo muito produtiva. Foi uma grande oportunidade; estou achando o máximo. Eu gostei muito de olhar a cultura do abacaxi, porque inclusive tenho alguns pezinhos”, disse.

Participaram da recepção aos alunos a diretora geral do IFMA – Campus Maracanã, Lucimeire Amorim Castro; os pró-reitores Washington da Conceição (Administração) e Carlos César (Planejamento e Desenvolvimento Institucional); e o diretor executivo Agenor Almeida Filho.

 

 

Fim do conteúdo da página