Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias - PE > Notícias (Foto Pequena) - PE > Campus Maracanã recebe palestra sobre Dengue, Zika e Chikungunya
Início do conteúdo da página Notícias

Campus Maracanã recebe palestra sobre Dengue, Zika e Chikungunya

  • Ascom, com informações do Comitê Municipal de Mobilização, Prevenção e Controle das Arboviroses
  • publicado 11/10/2022 18h15
  • última modificação 11/10/2022 18h15

Agentes de saúde caracterizados como mosquitos

Estudantes e profissionais do IFMA – Campus Maracanã puderam conhecer mais detalhes sobre dengue, zika e chikungunya, que são arboviroses (doenças causadas por vírus transmitidos, na maioria das vezes,  por mosquitos). A atividade aconteceu no Espaço Cultural do campus, na última quarta-feira (06), com intervenções lúdicas e observações em microscópio.

Para ministrar a palestra de um jeito mais lúdico, agentes de Saúde, da Prefeitura de São Luís, estavam caracterizados como mosquitos. A novidade despertou o interesse dos estudantes, que fizeram perguntas, num momento marcado pelo diálogo e aprendizagem.

Também foi montado o “Laboratório Dengue”. Nele, os alunos puderam observar, por meio de microscópio, as fases do ciclo de vida do Aedes aegypti, o mosquito transmissor dessas doenças.

A mobilização para essa palestra foi feita por membros do Comitê Municipal de Mobilização, Prevenção e Controle das Arboviroses. As servidoras Ana Cláudia Caminha (Campus Alcântara) e Fabrícia Brito (Campus Centro Histórico) representam o IFMA no comitê. As professoras Alessandra Silva e Elisvanda Ramos, do Curso Técnico em Meio Ambiente, colaboraram na organização da atividade.

“Nosso papel enquanto representantes do IFMA nesse comitê é sensibilizar servidores e estudantes a respeito dos riscos das arboviroses e da necessidade de ações institucionais que possam contribuir na Prevenção e Controle da Dengue, Zika e Chikungunya”, destacou a professora Ana Cláudia Caminha.

 

 

 

Fim do conteúdo da página